Padrões Repetitivos - Caminhos para se libertar





Quando você pensa que aprendeu a lição, acontece de novo.


Isso pode se manifestar de várias formas.

Nos relacionamentos amorosos: Você termina um relacionamento e inicia outro com uma pessoa completamente diferente da anterior, mas em pouco tempo os mesmos conflitos surgem.

Isso pode se manifestar como uma doença crônica ou de repetição.

Isso pode se manifestar como estados depressivos, de ansiedade, pânico mesmo você mudando o estilo de vida, saindo daquele emprego que não gostava, mesmo passando a ganhar 10x mais.


Em algumas tradições orientais isso é chamado de Samsara.

Que são os ciclos de vida e morte que podem se repetir por milênios.


Então primeiro eu gostaria dizer o porquê você deveria estar alerta para os seus padrões de repetição e trazer alguns caminhos para se libertar.


Padrões repetitivos são como prisões.

Você na verdade está preso a uma ideia/conceito/crença que te impede de enxergar novas possibilidades.


Esses padrões podem ter muitas origens.

Vem um pouquinho dos nossos ancestrais.

"Todas as mulheres da minha família sofreram abusos ou foram atraídas e assim também acontece comigo."

Vem da nossa família de origem.

"Todos os homens da minha família se tornaram médicos e eu me sinto traindo a tradição familiar escolhendo outra carreira."

Pode vir da sociedade.

"Mulher foi feita para ter filhos. Então eu sinto uma enorme pressão para ter filhos, mesmo sem vontade de ter. Ou, eu até acabei tendo filhos sem sentir que estava pronta."


Você já deve ter visto uma história assim ou até se identifica com essas histórias.


Se vc não fica alerta, você vai sempre repetir o passado ou repetir o que a sociedade manda.


No hinduismo Shiva é chamado de Swayambhu, que significa "sem os pais".

Ou seja, é aquele que nem os pais carrega em si mais.

Já se libertou dos padrões familiares e até dos padrões genéticos.

Agora é alguém inteiro de verdade, sem carregar nada de ninguém.


Então, estar no caminho divino significa em primeiro lugar ficar livre dos seus padrões.

E para que?

Para que a verdade, o seu Ser Real possa atuar e se manisfestar nesse mundo.


Senão, enquanto houver crenças e padrões limitando esse ser, você está fadado a vida de repetições sem fim, o que significa não sair do lugar, não evoluir.


Muitos mestres ou buscadores, gente que está nesse caminho do autodesenvolvimento passam a vida toda se trabalhando justamente pra quebrar esses padrões.

Porque apesar de simples, não é uma tarefa fácil.


É difícil sair de um padrão porque o padrão traz uma certo conforto por conta da familiaridade que ele traz.

O ser humano se sente mais seguro com situações previsíveis e se sente altamente estressado numa nova situação, ainda mais se ela for imprevisível.

Logo, sempre optamos pelos caminhos que já conhecemos.

Por mais penoso e desastroso que seja.

Uma menina cresceu com um pai violento, quando adulta encontra um marido que também a violenta.

Apesar de inaceitável para alguns, isso pode parecer familiar e natural para ela.


Aqui eu dei um exemplo extremo, mas isso acontece em vários outros níveis de abusos.

Relacionamentos extremante agressivos verbalmente ou que só um dos lados domina e comanda a relação.

Ou mesmo violências que cometemos com nós mesmos, quando nos cobramos em excesso ou nos comparamos o tempo todo.


Todos são padrões não saudáveis que nos aprisionam.

Que nos impedem de experimentar uma situação nova, uma cura, um reequilíbrio.


Na Constelação Familiar Sistêmica, a gente identifica esses padrões com muita nitidez.

E só de identificar você já consegue fazer uma escolha diferente e mais consciente.

E apesar de todo o sistema estar pedindo por uma evolução e estar te apoiando energeticamente pra isso, exige coragem porque a sensação é de uma traição dos padrões familiares.


Além do medo do novo, medo do arrependimento, medo de não se sentir parte de um todo.


QUEBRANDO OS PADRÕES


Então quebrar um padrão significa abandonar toda a suas crenças sobre o que é a vida, a sua carreira, seus relacionamentos, sua família, o que você é para a sociedade.

Então exige sim, um desapego muito grande.

E exige confiança de que existe algo muito mais lindo e melhor além dessas grades de crença e apego.


Mas o que eu posso te dizer ao longos dos meus atendimentos como terapeuta thetahealing e consteladora, muito observadora e estudiosa do assunto, é que o caminho dos grandes sábios foi esse: quebrando padrões e se livrando de crenças não saudáveis ou limitadoras.


CAMINHOS PARA SE LIBERTAR

Então eu vou trazer alguns possíveis caminhos para você se libertar desses padrões que te aprisionam.



1. tomar consciência que esse padrão existe.

Você observa que algo vem se repetindo na sua vida ou na sua família.

As vezes de forma bem óbvia, noutras aparecem disfarçadas.


2. Escolher conscientemente não repetí-lo mais.

Escolher não repetir não significa se esforçar para fazer o contrário ou se esforçar para que não se repita de novo e sim pedir internamente para que esse padrão encerre aqui.

Confia que o teu Ser vai saber como fazer isso.

3. Compreender qual benefício esse padrão traz.

Por mais perverso que possa parecer, no fundo ele está preservando algo. Descubra a raiz e descobrirá porque ele ainda acontece na sua vida.


4. Honrar o passado, reconhecer e reverenciar.

Esse padrão pode ter se instalado há muitas gerações anteriores ou foi criado recentemente na sua vida. É muito difícil se desapegar de um padrão e a melhor forma que eu vejo é olhando para ele, agradecendo tudo o que ele ensinou e talvez entrando num luto pra se despedir corretamente.


5. A partir de agora, você escolhe um novo caminho.

Assim que perceber o padrão, suas origens, reconhece-lo e honra-lo, está na hora de se despedir. Agradecer, deixar ir e se abrir para as novas possibilidades.ˆ

E aqui entra a confiança de que existe uma realidade muito mais feliz, muito mais livre, muito mais harmoniosa.


Lembre-se: Vc não precisa fazer isso sozinho.

Estou aqui para te ajudar na sua liberdade.


Com amor,

Juliana.


Olá, eu sou a Juliana.

Uma mulher artista, que usa a fotografia, o filme e a escrita para expressar mensagens do mundo interno e do mundo sútil.

Trabalho também como facilitadora e terapeuta energética sistêmica.

Me coloquei a serviço do despertar da consciência e desde então venho sendo gentilmente conduzida e ensinada a servir como canal de cura a quem busca.

É com amor que minha alma serve a sua.




+ Gostou desse artigo? Recomende a um amigo que precisa do amparo de São Miguel

+ Conheça mais do meu trabalho através do Instagram

+ Escute os episódios do podcast Ascenda à Luz


36 visualizações